5G no Brasil: entenda as mudanças

Um dos assuntos do momento é o 5G no Brasil. Mas você sabe o que isso significa?

Por isso, para entender um pouco melhor o que deve mudar com esta tecnologia, preparamos este texto.

Nele, será possível entender o que é, quais as expectativas, quais serão as possíveis mudanças e quando chegará ao país.

Boa leitura!

 

O que é 5G?

 

É uma evolução da conexão atual 4G. Ela chega como uma evolução para a geração de internet móvel.

Com a sua chegada, espera-se uma melhoria na conexão, tanto em relação à velocidade quanto a eficiência ao ser utilizada em diferentes dispositivos ao mesmo tempo.

Além disso, estima-se que haverá avanços em tecnologias como carros autônomos e a telemedicina.

Já no dia a dia, haverá melhorias na usabilidade, seja para clareza nas videochamadas, experiências em jogos online e transmissões de vídeo ao vivo.

Rapidez e eficiência no processamento de informações de forma muito mais ágil

 

Quais as expectativas do 5G no Brasil?

 

O Brasil é o primeiro país da América Latina com internet 5G.

Segundo Fábio Faria, Ministro das Comunicações, em solenidade no auditório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Brasília, “o Brasil é um player e irá virar um hub de inovação, para que possa receber empresas de inovação e tecnologia”.

A expectativa é de que a licitação do 5G movimente R$ 169 bilhões nos próximos 20 anos, segundo estimativas da Anatel.

Entretanto, estima-se que o impacto da virada tecnológica movimentará todos os setores da economia. Acredita-se que nos próximos 15 anos, serão movimentados 1,2 trilhão de dólares.

 

Quando o 5G chegará no Brasil?

 

De acordo com o edital do leilão 5G, a nova geração de tecnologia deve estar disponível em todas as capitais brasileiras até o dia 31 de julho de 2022.

Segundo o cronograma, nas cidades com mais de 500 mil habitantes estará disponível em até julho de 2025.

Já as com mais de 200 mil habitantes, até julho de 2026. Por último, as com mais de 100 mil habitantes em até julho de 2027, e nas cidades com mais de 30 mil habitantes até julho de 2028.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin